Porteira e coração abertos

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Os irmãos José Murilo e Gildázio Machado recebem a equipe Educampo como quem recebe a família: café passado na hora, mesa farta e uma boa conversa. E nessa prosa boa, que tomou conta da manhã, José Murilo desvendou os segredos da evolução positiva da Fazenda Capão Comprido: muito amor pela produção de leite, trabalho árduo e, é claro, o Educampo.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

A fala concentrada e extrovertida do José Murilo do Socorro de Souza Machado, proprietário da Fazenda Capão Comprido, localizada em Presidente Juscelino/MG, começa com um agradecimento, típico daquelas pessoas que têm coração aberto. “Tudo que vocês encontrarem de positivo na Fazenda é resultado da assessoria Educampo”, afirma ele. Com o consultor Thiago Ribeiro Souza, José Murilo diz que “não conseguiria fazer dessa Fazenda um negócio sem ter o Educampo na retaguarda. Thiago está sempre discutindo, planejando, ajudando a executar e, claro, cobrando os resultados”.

 

 

 

 

 

De volta à origem

Até chegar à Fazenda, a trajetória do José Murilo foi longa, árdua e com grande senso de propósito. Natural do Vale do Jequitinhonha, de Turmalina/MG, ainda muito jovem seguiu para a capital mineira para trabalhar nos Correios. Do início dos anos 1970 até 1996, foi funcionário, até que comprou uma franquia da própria empresa. O sonho, no entanto, sempre foi voltar para o campo. “Embora meus pais nunca tenham tido uma propriedade rural, o campo sempre foi um lugar de conforto para mim, é como voltar para casa”, afirma José Murilo.

A Fazenda Capão Comprido foi adquirida após uma despretensiosa conversa com uma das filhas, que o incentivou a realizar esse sonho. A região escolhida foi estratégica: fica entre Belo Horizonte, onde toda a família reside, e Turmalina, onde suas raízes estão solidificadas. Foi esse o grande incentivo para a compra, realizada em 2002.

As melhorias na Fazenda começam a acontecer em 2005, com a compra de 5 vacas. “Como minhas filhas foram criadas na capital, no início, trazíamos leite em caixinha”, revela José Murilo entre risos.

 

A gestão como solução

 

“A nossa trajetória foi marcada por desafios”, afirma José Murilo. Ele explica que, no início, comprava as vacas em leilões e começou a apurar muito o rebanho. Assim, alguns problemas começaram a aparecer. “Como leigo que era, comecei a objetivar apenas o aumento da produção, sem me preocupar com os custos. Estava pagando muito caro para produzir e as coisas não estavam boas”.

Foi diante desse cenário que a presença do Zootecnista e consultor especialista do Educampo, Thiago Souza, contribuiu de forma decisiva para a Fazenda. De acordo com José Murilo, há três anos fizeram uma reavaliação detalhada da propriedade e o diagnóstico foi preciso: um dos mais importantes gargalos da fazenda era a produção do volumoso. Juntos, passaram a pensar na forma de fazer com que a fazenda ficasse autossuficiente nessa produção. “Identificamos que o grande gargalo dessa Fazenda era a produção de volumoso. Nós comprávamos mais de 1000 toneladas/ano”, conclui Thiago.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Uma das percepções do Thiago foi a de que o maior volume produzido na Capão Comprido não equivalia ao melhor resultado econômico. E eles precisavam corrigir essa situação para que fosse lucrativa a produção. “Tínhamos que achar o ponto de equilíbrio da Fazenda”. Nesse sentido, os canaviais foram revitalizados e novas áreas incorporadas, até a conquista da autossuficiência na produção de volumosos. Com essas medidas, o volumoso passou de 28% para 17% do custo de produção da Fazenda.

Outra importante contribuição do Educampo está na construção de dietas adequadas ao que a fazenda dispõe de matéria-prima. E, como é de se esperar, isso tem grande impacto no custo de produção. “Era um desafio constante a formulação de dietas quando não tínhamos a produção de volumoso. Hoje, trabalhamos a partir do que temos. Os gastos reduziram e a média de produção de leite aumentou”, afirma Thiago.

“Faz dois anos que não compramos volumoso, investimos muito em genética, com transferência de embrião e inseminação artificial e estamos voltando um pouco o gado”. Os resultados começam a aparecer!

 

Resultados positivos

 

 

Os maiores pontos positivos da Fazenda Capão Comprido, a partir do olhar do José Murilo, se resumem na presença de uma equipe de confiança e que trabalha afinada, uma qualidade de leite cada vez melhor, genética boa e os custos de produção na ponta do lápis.

“Além do Thiago que faz um incrível trabalho, trazendo o Educampo para dentro da Fazenda, posso contar com meu braço direito, meu irmão Gildázio”, conta José Murilo.  Com objetivos bem definidos, os resultados aparecem. A Fazenda tem garantido ótimos resultados em termos de CBT e CCS do leite e, a partir desse olhar voltado para os custos, estão colhendo mais um retorno de investimento: a autossuficiência em energia elétrica, graças à usina fotovoltaica instalada.

“Tenho o sonho, sempre com os pés no chão, de investirmos em equipamentos, tais como colheitadeiras e tratores. O galpão de Compost Barn é também um grande objetivo nosso e, dentro de três anos, pretendemos produzir cerca de 3500 litros de leite/dia”.

 

Coração aberto para o futuro

 

“Não conseguiria tocar meu negócio sem a presença do Educampo. Sou um dos pioneiros a ter essa consultoria. Confio porque sei que apenas eles têm a visão do todo, daquilo que já foi replicado e que pode ser utilizado na fazenda. A visão externa é fundamental, pois alerta para o que está errado”, afirma José Murilo.

A força para seguir está na paixão pela pecuária leiteira, que fica nítida na emoção para falar do nascimento das bezerras e do dia a dia na fazenda. Mas, o coração se abre mesmo para imaginar as palavras do seu neto se concretizando no futuro: “Vô, quando eu crescer, vou cuidar da fazenda com o senhor!”. Haja coração!