Planejar é Preciso!

                     

 

As atividades agropecuárias já estão, por sua natureza, imersas em um ambiente de incerteza. A tomada de decisão assertiva se reveste de importância nesse cenário, e os produtores devem se cercar de instrumentos gerenciais, capazes de deixar mais claro o caminho a ser trilhado.

Dentre esses instrumentos, há um método bastante utilizado e que auxilia no acompanhamento das atividades e dos resultados obtidos: o ciclo PDCA.

O que esse monte de letras significa? A sigla PDCA quer dizer, em inglês, PLAN–DO–CHECK–ACT. Como o nome sugere, esta técnica de gestão consiste em quatro passos, que podem auxiliar o produtor a melhorar os processos e os produtos de forma contínua.

Dito em bom português, a primeira etapa desse ciclo é o PLANEJAR. É neste momento que o produtor deve realizar o diagnóstico do problema, definindo o cronograma de ações a serem executadas e traçando as metas.

A segunda etapa é a do FAZER. Este é o momento para execução das tarefas previstas no cronograma de ações, sendo fundamental o treinamento das pessoas envolvidas nos processos e a coleta de informações para avaliação dos resultados. Em seguida, a terceira etapa, o CHECAR. É a hora de analisar as informações coletadas na etapa anterior e observar se os resultados encontrados estão condizentes com as metas estipuladas.

A última fase é a da AÇÃO. Neste momento, as ações que proporcionaram bons resultados devem ser mantidas e padronizadas. Caso a meta não tenha sido atingida, o produtor deve identificar em qual ponto do processo houve falha e realizar as etapas 3 e 4 (CHECK e DO) novamente até que todas as metas propostas sejam alcançadas e todos os processos sejam padronizados.

No esquema abaixo, podemos observar um exemplo prático de aplicação do PDCA na pecuária leiteira.

 

Fonte: Sebrae Minas

 

Por ser um ciclo, ao retomar os processos, o produtor conseguirá identificar e corrigir as eventuais falhas, aprimorando-os continuamente. Consegue perceber que esse método prioriza os indicadores? Afinal, para você ajustar é preciso conhecer o processo.

Planejar é preciso, mas para que isso aconteça, é necessário que o produtor identifique os principais desafios da propriedade, trace estratégias para resolvê-los e sempre observe se os resultados do planejamento estão sendo alcançados. Lembre-se: é mais fácil e mais rápido atingir uma meta quando traçamos um planejamento adequado para execução das ações!