O que algumas propriedades fazem diferente de outras para se manterem entre as fazendas mais rentáveis no decorrer dos anos?

 

Quando avaliamos a evolução dos resultados de fazendas ao longo do tempo, surgem algumas incógnitas e, uma delas, é: o que algumas propriedades fazem diferente de outras para se manterem entre as fazendas mais rentáveis no decorrer dos anos? Discutiremos sobre isso nesse conteúdo.

Abaixo, temos uma análise com as fazendas participantes da Plataforma Educampo, considerando resultados durante os últimos 3 anos, estratificando aquelas que permaneceram entre as 25% superiores em rentabilidade, bem como as fazendas que permaneceram entre as 25% inferiores durante todo o período.

Tabela 1 – Indicadores técnicos e econômicos de fazendas no decorrer dos últimos 3 anos, estratificadas pela taxa de remuneração do capital com terra (% ao ano).

Fonte: Sebrae Minas. 267 fazendas atendidas pela Plataforma Educampo. Dados de julho/18 a junho/21, corrigidos pelo Índice Geral de Preços – Disponibilidade Interna (IGP-DI) de julho/2021.

Legenda: verde: melhoria no resultado; vermelho: piora no resultado; amarelo: variação sem impacto significativo.

Veja que as fazendas que permaneceram como superiores ampliaram o rebanho produtivo, diferentemente das demais, como observado nas duas primeiras linhas da tabela. Além disso, a partir dos resultados dos indicadores de estoque de capital, nota-se que as propriedades superiores investiram em recursos que possibilitam a melhoria no desempenho dos animais. Isso resultou em um aumento equivalente a 50% na taxa de remuneração do capital, considerando a terra. Dessa forma, o aumento em margem foi mais que proporcional ao aumento de estoque de capital.

Ainda analisando a tabela acima, é possível perceber que, mesmo com o aumento dos custos com alimentação em valores absolutos, devido ao aumento da produção média de leite, houve diluição desses e dos demais custos das fazendas superiores, o que culminou na redução de 6,3% no custo total do leite, em R$/litro, nos últimos 12 meses, em relação ao período de julho/18 a junho/19 (Ano 1).

O aumento do custo com concentrado nas fazendas inferiores foi mais que proporcional ao ganho em produção e produtividade, resultando em piores resultados econômicos, mesmo com maior ganho percentual no preço do leite, ou seja, o aumento no preço do leite não foi suficiente para retirar as fazendas inferiores desse grupo.

Esses resultados reforçam que nem sempre o aumento de custos é um problema. Se ainda com o aumento nos custos de produção ocorrer uma conversão eficiente em produtividade, favorecendo o aumento da escala de produção, o sucesso com a atividade leiteira tende a ser uma consequência.

O segredo para ganhar dinheiro com a atividade leiteira é trabalhar duro e com eficiência e, para isso, continue contando com o Educampo! Explore o que temos a oferecer em nossa plataforma e mantenha sempre o contato com o consultor especialista que o atende, discutindo estratégias para melhoria dos resultados no decorrer do tempo. Lembre-se: o sucesso contínuo é o resultado das coisas bem feitas!

    Assine nossa newsletter.
    Quero receber conteúdos sobre:
    Educampo
    Sebrae